mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

Sobre mim

S

Olá, sou o Mário e sou co-fundador do Shifter, o maior media independente português em termos de leitores diários.

Algures em 2012, comecei um blogue chamado Hype para partilhar o que me interessava: marketing e tecnologia, dois temas que não via serem tratados noutros meios e que, com a internet e as redes sociais a ganharem força em Portugal, ganhavam um certo hype. Daí surgiu o Shifter, em 2013, fruto de uma disputa comercial pelo nome “Hype”. Desde então, o Shifter cresceu e tornou-se um projecto profissional – um órgão de comunicação social independente e alternativo.

No início de 2020, depois de um ano de reflexão e de redefinição, o Shifter lançou-se renovado com a promessa de questionar o progresso tecnológico e o futuro da sociedade – de uma perspectiva independente, criativa e humana. Esse novo Shifter procura fomentar uma comunidade mais activa e participativa na sociedade, ao mesmo tempo que busca a sua própria sustentabilidade financeira, através do financiamento directo da comunidade e de um estúdio comercial, o Shifter X.

Sou actualmente responsável pela parte operacional do Shifter, estando a publicação editorial encarregue dos meus camaradas João Ribeiro e Rita Pinto. Paralelamente ao Shifter tenho estado a trabalhar em outros projectos paralelos. Sou ciclista urbano, adoro cidades pensadas para pessoas, acho que a melhor forma de viajar é de comboio, interesso-me por media independentes e encontrei a minha terapia no Lindy Hop. Estou a aprender mais sobre jornalismo e comunicação num mestrado na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Neste blogue, partilho essa aventura que tem sido construir o Shifter, uma parte dos bastidores dos novos projectos e aquilo que me inspira e motiva. Quero que este seja um espaço calmo, afastado das redes sociais (apesar de também estar por lá). Estou pelo Twitter, Instagram e Telegram.

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Seguir