mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

Freeway Coimbra

À chegada a Coimbra, é difícil não reparar numa auto-estrada a entrar quase pela cidade adentro.

Esta ideia de criar vias rápidas que atravessam cidades foi um problema com o qual os Estados Unidos da América (quem mais poderia ser…) lidaram no século passado. A história das freeways é, aliás, muito interessante. Começa com a indústria automóvel a fazer lobby muito forte para que os municípios criassem verdadeiras auto-estradas que permitissem às pessoas conduzir os seus carros até praticamente aos centros das cidades. Muitas freeways pensadas ou planeadas não chegaram a ser construídas devido à forte contestação popular; outras foram mais tarde demolidas – a história de São Francisco, por exemplo, é muito inspiradora no que toca à luta de contra este disparate. A certo ponto, as freeways foram também um pretexto para a demolição de bairros pobres ou onde viviam minorias, abrindo espaço para que o Americano branco, residente nos subúrbios, pudesse chegar rapidamente ao seu emprego no centro da cidade.

Em Coimbra, esta beldade foi inaugurada em 1991.

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Seguir