mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

Cruzamento seguro

Pode parecer um pormenor tonto mas não é. Esta rua não termina como as ruas costumam terminar. Em vez de ser ser o passeio a ser interrompido e a estrada a continuar, é ao contrário. É o carro que tem de galgar o passeio, em vez de ser o peão a atravessar o alcatrão.

Isto: 1– obriga o veículo a abrandar; 2– reforça que é o peão que tem prioridade. Em resumo: é muito mais seguro. Ponto extra de segurança: não há espaço para estacionamento abusivo no cruzamento, para que o peão seja bem visível.

Este bom exemplo fica na Alameda, há mais uns quantos em Lisboa e deveria haver mais – por uma cidade mais segura e amiga das pessoas.

(via Blog Menos Um Carro)

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Seguir