mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

Carros LXFactory?

Carros no LXFactory? Não faz qualquer sentido.

Voltei ao LXFactory. E QUE RAIO ACONTECEU AO ANTIGO LXFACTORY? O espaço está muito diferente do que era há 5 ou mais anos. Dizem-me que chegava Agosto e aquilo, com o pessoal das empresas lá residentes de férias, semi-adormecia. Hoje, em pleno Agosto, o LXFactory está carregado de vida – está cheio de lojinhas e de cafés daqueles trendy (leia-se “pró carote”). Está ‘turistificado’? Talvez, mal se ouve português por lá; mas aceito isso. Aquilo era uma fábrica antiga que agora tem um novo propósito, tem movimento e tem um ambiente porreiro. Pelo menos, foi isso que senti. Mesmo com turistas por todos os cantos e com alguns exageros (como aquela loja de sardinhas enlatadas), acho que continua a ser um espaço nosso, onde podemos continuar a ir, mas que sabemos partilhar com os outros.

Só acho que há um grande problema com o LXFactory: carros. Não faz qualquer sentido carros em geral, carrinhas de distribuição, táxis, ubers, tuk tuks… tudo isso ter acesso livre ao espaço, estacionando lá dentro e atravessando as ruas interiores como se de ruas normais se tratassem. Vamos a andar a pé, descansadinhos, e de repente lá algum carro quer passar e depois outro, ou um taxista quer parar para apanhar alguém. Parece ser impossível haver um espaço sem carros em Lisboa.

Tirem os carros do LXFactory. E não exagerem no turismo. E, já agora, coloquem um estacionamento para bicicletas. Pelo menos um.

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Seguir