mruiandre Mário Rui André

Especial Landing Jobs

Conhecem o Pedro?

É co-fundador da Landing Jobs e tem muito para dizer. A entrevista que eu e o João Ribeiro lhe fizemos em Berlim, à margem do Landing Festival, é densa, cheia de sumo e muito interessante. Podem lê-la no sítio do costume.

O conceito de emprego para a vida morreu. Hoje em dia, com a tecnologia a desenvolver-se e a criar novas estruturas económicas e  uma conexão global, há novos empregos, outros a tornarem-se obsoletos e empregos que podemos fazer deslocados da sede da empresa, a quilómetros de distância. Mais do que num emprego, precisamos de pensar na carreira. E isso é algo que assusta.

“Da mesma forma que planeiam os jantares para a semana, o ir ao ginásio, a praia, as pessoas têm de planear a sua carreira. É isso que defendemos. Não é fácil porque assusta e assusta porque é algo a longo prazo e cheio de incertezas.” Pedro Oliveira é co-fundador com José Paiva da Landing Jobs, uma start-up que nasceu numa pequena sala na Startup Lisboa e que agora organiza um grande ‘festival de carreiras’ em Berlim, Amesterdão e Lisboa – para além, claro, do trabalho habitual. Encontrámo-lo na capital alemã para uma conversa sobre o crescimento da Landing Jobs, desde o lançamento em 2014 até à 2ª edição do Landing Festival em Berlim, passando pelo futuro. “A minha vida é isto. Meto tudo aqui. Toda a minha energia está aqui. E com o [José] Paiva é igual. Estamos a dar tudo aqui. Imagina que isto de repente ia ao ar. Não sei como é que a gente iria… Não quero pensar nisso porque quero é que isto vá para a frente, mas imagina… Como é que uma pessoa se sentiria? Não sei.”

@ Shifter
mruiandre Mário Rui André

No Twitter

Instagram

Seguir