mruiandre Mário Rui André

Linux

Há uns meses, o João Ribeiro decidiu largar o Mac, a Adobe e todo o software proprietário que usava, e abraçar o Linux e o software livre. Agora, fala sobre essa experiência no Shifter. Ide ler!

O Linux é diferente do macOS e do Windows por ser um sistema operativo comunitário, aberto e gratuito. No Linux não há uma empresa a mandar; não há fins lucrativos, não há tácticas para prender os utilizadores a um ecossistema, não há subscrições mensais… Em suma, não há restrições. O Linux é das pessoas e feito pelas pessoas, ou seja, pode ser modificado à medida e ao gosto de cada um. (O Linux é uma língua com vários dialetos; o mais popular chama-se Ubuntu, foi esse que o João instalou.)

A experiência do João mostra-nos que o Linux não é inútil nem confuso, e que com tempo e paciência consegue-se encontrar uma app que faz o mesmo que aquela que costumamos usar no Mac. Por agora, não tenciono largar o macOS, que foi o sistema operativo que sempre usei e ao qual estou demasiado habituado. Mas, um dia, quem sabe se não me rendo ao pinguim também.

mruiandre Mário Rui André

No Twitter

Instagram

Seguir