mruiandre Mário Rui André

JUMP @ Lisboa

Chegaram a Lisboa as JUMP, as bicicletas partilhadas da Uber. São bicicletas eléctricas e sem docas, que, ao contrário das GIRA, podem ser pegadas e largadas em praticamente qualquer ponto da cidade (depois da viagem, devem ser presas àqueles suportes de estacionamento de bicicleta ou, caso não haja, presas a um poste, por exemplo).

No outro dia, experimentei uma JUMP (são à borla até dia 10). O que achei:

  • São bicicletas boas e surpreendentemente confortáveis. De um modo delas, viaja-se bem nelas;
  • O motor parece ser menos potente que o da GIRA mas uma JUMP consegue subir a Alameda, ainda que com algum esforço;
  • São caras: custam 0,15 euros/minuto. Ou seja, meia hora de viagem fica a 4,50 euros (por comparação: o mesmo tempo custa 2 euros em Berlim e 2 dólares em Nova Iorque). Noutras cidades, como São Francisco, há planos de assinatura: 5 dólares/mês com 60 minutos incluídos por dia;
  • Pode ser confuso saber qual é a JUMP que reservámos através da app quando existem várias na rua relativamente próximas. O GPS do telemóvel não é preciso o suficiente.

No Shifter, conto a história completa da JUMP.

mruiandre Mário Rui André

No Twitter

Seguir