mruiandre Mário Rui André

Nova forma de pagar os transportes públicos em Lisboa

Uso os transportes públicos de vez em quando – em dias de chuva ou para conjugar com a bicicleta. Por isso, não tenho passe e vou carregando o meu cartão Viva Viagem (aqueles rijos) com 5 ou 10 euros de vez em quando, usando a modalidade zapping. O zapping é bom porque permite usar o saldo do cartão em vários transportes diferentes: Metro, Carris, CP, barcos, etc. A chatice é quando queres viajar e não tens saldo ou não tens tempo de carregar, seja porque o comboio vem mesmo aí, porque está uma fila dos diabos, ou porque é um autocarro e não há máquina perto. A solução foi lançada esta semana; chama-se Viva Go e é uma modalidade de pós-pagamento.

Basicamente têm de associar o vosso Viva Viagem ao vosso cartão bancário numa caixa Multibanco; depois, caso não tenham qualquer título de transporte no cartão verde ou saldo zapping, a viagem é descontada do vosso saldo bancário. Os preços são parecidos com os do zapping, em alguns casos ligeiramente mais caros. Por exemplo, uma viagem de CP são os mesmo 1,90 euros do zapping, independentemente da zona; uma viagem de Carris (duração de uma hora) também custa 1,35 euros (faz sentido); já de Metro custa 1,50 euros (mais caro no zapping).

mruiandre Mário Rui André

No Twitter

Seguir