mruiandre Mário Rui André

Wuant

O Wuant fez um vídeo sobre a reforma de direitos de autor em curso na União Europeia e em particular o Artigo 13. O título e o tom do vídeo é alarmista; e compreende-se porquê: Wuant ficou preocupado. Mas este é um assunto que afecta não só a ele, como a todos nós.

Apesar de todos os exageros e imprecisões que contém, o vídeo do Wuant foi bom porque trouxe o assunto de novo para a discussão pública e, mais importante, alertou um novo público para a problemática. Ele tem mais de 3 milhões de subscritores; só o vídeo supera as 1,3 milhões de visualizações. É uma audiência gigante, maior que a da nossa “comunicação social tradicional” – aquela que rapidamente “caiu em cima” de Wuant, mas que ao longo de meses tem falhado redondamente em explicar e esclarecer um assunto tão complexo como é este do Artigo 13.

Texto completo aqui.

Com algum exagero e algumas imprecisões, é certo, o youtuber português (…) conseguiu trazer o assunto dos Artigos 13 e 11 de novo para a discussão pública e, mais importante, alertar um novo público para a problemática.

@ Shifter

(…) Há que distinguir uma diferença substancial entre Wuant e a imprensa: o primeiro faz entretenimento, o segundo faz informação. Há também que realçar o esforço da parte deste youtuber em abordar “um assunto muito sério” como o próprio descreve. No fundo, o seu vídeo é (ou deveria ser) entendido como uma expressão honesta e crua de quem está preocupado com uma reforma que, se avançar como está redigida actualmente, pode colocar em causa a plataforma onde publica e o seu trabalho.

@ Shifter

(…) Se os Artigos 13 e 11 tivessem sido tratados pela comunicação social de forma clara e concreta, que não só um comprador de jornal compreendesse mas também um seguidor do Wuant, talvez este vídeo não gerasse o alarmismo que gerou.

@ Shifter
mruiandre Mário Rui André

No Twitter

Seguir