mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

Porque é tão difícil sair?

Há dias, antes de ir de férias, pensei em fazer uma pausa nas redes sociais. Uma pausa a sério: desactivar as minhas contas de Facebook, Twitter e Instagram. Acabei por voltar a activá-las pouco tempo depois – é que, sem Facebook, publicações importantes que tinha feito em grupos desapareceram e foi chato –, mas a curta experiência foi na mesma interessante.

Assusta-me a forma como estes serviços digitais tornam o mais difícil possível sair ou fazer uma simples pausa, principalmente o Facebook.

No Twitter, o processo de desactivar a conta é relativamente simples: basta clicar num botão e em instantes a conta desaparece. Há apenas a saber que, se não voltarmos a fazer login nos próximos 30 dias, a conta será eliminada permanentemente. Não deixo de notar que para reactivar a conta basta fazer login de novo – não há qualquer janela a confirmar que queremos mesmo reactivar ou um link meio escondido.

No Instagram (que pertence ao Facebook), é tudo muito semelhante. Só nos é pedido para indicar um motivo pelo qual queremos desactivar a conta e confirmar a palavra-passe. Para reactivar, basta fazer login. Nada de muito complicado, portanto.

Já o Facebook complica tudo. A rede social faz questão de nos mostrar 5 amigos – muito mal escolhidos, diga-se – que vão sentir a nossa falta. Depois pede-nos para indicarmos um motivo e, seja a resposta que dermos, vai tentar sempre dissuadir-nos da desactivação de conta. Por exemplo, se escolhermos “This is temporary. I’ll be back”, perguntar-nos-á porque é que não fazemos antes logout numa janela irritante que, se fecharmos, nos vai dar outra opção: a de reactivar automaticamente a conta ao fim de… 7 dias… no máximo!

Sim, dá para escolher 1 ou 2 dias, mas o máximo de tempo que o Facebook nos deixa estar fora do Facebook é uma semana. Pelo sim, pelo não, o melhor é escolher “Other” e escrever qualquer coisa.

Depois é só indicar que não queremos receber mais e-mails do Facebook e clicar no botão “Desactivate” e, sim, confirmar que é mesmo isso que queremos com um novo botão, “Desactivate Now”.

Mesmo com o Facebook desactivado, continuamos com o Messenger activo. Para removê-lo também é preciso ir à aplicação e desactivar essa conta – a opção não está nada visível; por isso, o melhor é googlar como se faz. Curiosamente, para voltar ao Facebook ou ao Messenger, basta fazer login de novo numa das apps, apesar do processo super burocrático que é sair.

Sair de uma rede social ou de um serviço online não deveria ser um processo tão complicado como é tantas vezes. Todos temos o direito, enquanto utilizadores e enquanto pessoas/seres humanos, a dizer que não. Todos temos o direito também a fazer uma pausa, seja por motivo for. As pausas são boas e uma pausa da internet deveria ser bem mais fácil do que realmente é.

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Seguir