mruiandre

Mário, todavia, Rui, contudo, André

Mário Rui André

Desde 2013 tenho vindo a criar com o João Ribeiro o Shifter, um órgão de comunicação social e disruptivo em Portugal. Neste blogue, partilho uma parte dessa aventura, bem como aquilo que me inspira e motiva, e novos projectos, como o Ciclovida – uma revista digital sobre bicicletas, chega em 2020. Encontram-me também no Twitter, Instagram e Telegram.

Histórias principais

A nova Feira Popular?

A

Lisboa, Capital Verde Europeia em 2020. A menos de seis meses, um dos seus maiores parques verde está por construir e o que já tinha sido feito está abandonado.

Definir o Shifter

D

Mudar o Shifter não é só vestir-lhe novas roupas. É algo mais profundo.

Carros LXFactory?

C

Parece ser impossível haver um espaço sem carros em Lisboa, sem ruído, sem poluição. Não faz sentido...

Ciclovida, chega em 2020

C

Vou criar uma revista sobre bicicletas. Vai chamar-se Ciclovida e estará online em 2020, em ciclovida.pt.

Estamos a mudar o Shifter

E

Decidimos olhar para trás e repensar tudo o que fizemos até agora – não porque achássemos o que fizemos mal mas porque sabemos que podemos fazer sempre melhor.

Paço do Lumiar

P

Há locais em Lisboa que parecem pequenos oásis urbanos. O Paço do Lumiar – com os seus palácios e quintas – é um deles. Agora está em obras para ficar mais pedonal e com menos carros.

3% com T3

3

Talvez, umas das séries mais subvalorizadas do Netflix; oiço pouco gente a falar dela. Chama-se 3%, é brasileira (sim, o Brasil não faz só novelas) e a 3ª temporada ainda está bem fresquinha.

30 Anos de Mar Limpo

3

Mais de duas dezenas de Fuzileiros e de outros homens da Marinha substituíram os banhistas no Verão de 1989 aqui, no Almograve. Juntamente com vários funcionários da Câmara de Odemira, que tiveram de deixar as suas tarefas habituais, tentaram remover o crude que, no dia 14 de Julho, um dia de intenso nevoeiro, o navio Marão largou no mar na sequência de um acidente à chegada ao Porto de Sines.

Porquê um blogue em 2019

P

Ora, porquê um blogue em 2019? Por uma internet com tempo para escrever e pensar, por uma internet menos agitada por polémicas, mais humilde. Por uma internet menos centralizada em plataformas que sugam dados a torto e a direito, e nos fecham cada vez mais nos seus ecossistemas – mundos onde algoritmos definem o que vemos e o que podemos partilhar.

mruiandre Mário, todavia, Rui, contudo, André

No Twitter

Instagram

Instagram has returned invalid data.

Seguir