mruiandre Mário Rui André

Portugal citado lá fora por não respeitar a neutralidade da net

Portugal está a ser citado pelos piores razões na imprensa internacional. Em causa, está o facto de as nossas operadoras de telecomunicações teimarem em não respeitar um dos princípios básicos da Internet: o da neutralidade.

O Shifter explicou-vos isto em Abril.

Quando Tim Berners-Lee inventou a World Wide Web (WWW) há 25 anos, pensou num sistema aberto, do qual todos poderiam usufruir, e neutro, em que ninguém sairia beneficiado. Contudo, a “saúde” da internet em que hoje navegamos é constantemente ameaçada pelas operadoras, que teimam em não respeitar um dos princípios básicos da mesma.

A neutralidade da net é um termo que provavelmente já ouviste ou sobre o qual já leste. Significa que todas os dados que circulam na rede devem ser tratados da mesma forma, sem restrições na velocidade de acesso ou no tráfego disponível. A neutralidade permite o livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na gigante teia que é a WWW.

Podem ler o artigo do Quartz aqui. E o da PC Gamer aqui. O assunto terá ganho tracção entre uma thread no Reddit, com mais de 60 mil upvotes e 3 mil comentários, e um tweet, que já soma quase 30 mil partilhas (à hora da publicação deste post).

O polémico screenshot é esta oferta do MEOSmart Net –, que permite obter tráfego ilimitado num conjunto de apps. Por exemplo, um utilizador que use muito redes sociais pode comprar o Smart Net Social e navegar à vontade nas aplicações seleccionadas.

O problema é que este pacote não trata todos os serviços por igual – dá acesso privilegiado ao Facebook e Twitter, mas não ao Ello, ao Google+ ou a qualquer outra rede social pela qual o utilizador tenha preferência. O Amazon Prime Video, serviço de streaming concorrente do Netflix, não está incluído no pacote Smart Net Video; o Microsoft Groove, serviço de streaming de música, não aparece no Smart Net Music. De certa forma, o MEO está a favorecer o Netflix relativamente à Amazon e o Spotify à Microsoft.

O MEO não é a única operadora a desrespeitar a neutralidade da net. Fazem-nos também a NOS e a Vodafone. Mas o artigo do Shifter explica tudo muito melhor.

Este caso envergonha Portugal em publicações conceituadas como o Quartz ou a PC Gamer. Deveria envergonhar o MEO, a NOS e a Vodafone Portugal. E deveria fazer mexer a ANACOM, o regulador para as telecomunicações. Não podemos continuar a privilegiar aplicações, sites e serviços em detrimentos de outros. A Internet deve ser um sistema aberto, do qual todos poderiam usufruir, e neutro, em que ninguém sairia beneficiado.

mruiandre Mário Rui André